quinta-feira, 1 de maio de 2014

Casa noturna em Londres, proibe a entrada de pessoas usando peles



O lugar favorito dos famosos e da realeza, Mahiki arriscou irritar seus clientes depois de se tornar a primeira casa noturna de Londres a para banir o uso de peles. As informações são do London Evening Standard.
Frequentadores da boate serão recebidos por um novo sinal de néon doado pelo PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais), com a palavra “pele” e um símbolo de proibido. Quem estiver vestindo pele não poderá entrar no local, e os convidados, ganharão na porta um crachá escrito “No Fur”.
Meg Mathews está por trás da iniciativa e irá treinar os funcionários do local como diferenciar os itens verdadeiros dos falsos. Os visitantes do Mahiki incluem Kate Middleton, o príncipe Harry, e as princesas Beatrice e Eugenie.
Meg disse: “Eu amo a idéia de ser capaz de mostrar como pode ser fabuloso não usar pele. Mahiki é um dos pontos mais legais em Londres, por isso foi a minha primeira escolha para promover a compaixão na moda. Não me importa quem você é – se você estiver vestindo peles, você não tem coração, e você não vai entrar.”
“Vinte anos depois da famosa campanha do PETA ‘Prefiro andar nua do que usar peles’, vestir peles é agora visto com repulsa. Você sempre pode encontrar algumas pessoas que não se importam, e sempre haverá gente que usa por ser tão desesperada por atenção – mas você não pode ter qualquer respeito por alguém que ouve sobre o sufocamento, espancamento e eletrocussão de animais e, em seguida, decide sair vestindo algo feito dessa forma. Há tantos grandes estilistas que trabalham com tecidos livres de crueldade, e isso é o que nós deveríamos estar celebrando durante a temporada de moda”, acrescentou Meg.
As celebridades Rihanna e Lindsay Lohan já foram vistas deixando o Mahiki usando o que parecia ser pele. Kate Moss é fã e na semana passada Rita Ora foi vista em um casaco de £ 30 mil da Fendi feito de vison e pele de castor. O estabelecimento pretende manter sua política, mesmo correndo o risco de perder seus clientes mais ricos e famosos.
Porta-voz da PETA, Mimi Bekhechi afirmou: “Qualquer um que quer ser ‘in’ precisa saber que a pele é o mais ‘out’ possível. A tendência mais quente na moda é a compaixão, por isso aplaudimos Mahiki por se posicionar contra a pele de animais.”
A mesma iniciativa foi tomada por uma popular casa de shows na Noruega, chamada Felix Club, no começo deste ano. Norheim, ex-vocalista da banda Mayhem e proprietário do estabelecimento disse: “Muitos estão engajados na proteção animal e este é um ato simbólico para nós. É uma pequena declaração do nosso lado.”
Fonte: ANDA - Agência de Notícias de Direitos Animais

Nenhum comentário: